No nosso último encontro sobre Feminismo Negro, no Curso das Promotoras Legais Populares de São Paulo, a nossa querida PLP em formação nos supreendeu, na dinâmica de grupo com a leitura desse poema lindo e avassalador!

Filhas da Terra…Filhas da Pátria
olhares atentos!
um sopro surge na base sólida da pirâmide
os grandes levantes de uma era
…é de barro, argila, calcário, madeira.
milênios fincaram força e ousadia
chão vermelho, feminino, pisado, sacudido, retido
terra pirata
ergueu-se de um olho só
vigiadas por todos, muitas ali,
em quantidade a firmar finco
imensidão do ser as fez ter
de qualquer maneira, sem jeito, sem título
nasce um alicerce, aresta sem aviso prévio
uma arena de gladiadoras e leões
aberta a olho nu

Confiram o poema na íntegra: Poema_Filhas da Terra

 

Sobre a autora:

vanessa_rosires

Vanessa Rosires é uma “eterna viajante”. Gosta de estações frias, roupas coloridas e a brisa fresca sob as folhas secas do entardecer. Vanessa também é promotora legal popular em formação da 23ª turma da União de Mulheres de São Paulo

anexos
  • vanessa_rosires

Posts Relacionados