• Horário 15:00-18:00
  • Evento começa em 19/02/2017

O curso “Promotoras Legais Populares (PLPs), nasceu em 1992, através da parceria entre o Instituto Brasileiro de Advocacia Pública – IBAP e da União das Mulheres de São Paulo para desenvolver a cidadania e a igualdade de direitos. A idéia já era desenvolvida em outros países com mulheres que trabalham a favor da comunidade no combate diário á discriminação. O curso foi trazido para Sorocaba e outras cidades da região pela deputada Iara Bernardi (PT/SP).

O Projeto Promotoras Legais Populares tem na coordenação estadual da União de Mulheres de São Paulo, o Instituto Brasileiro de Advocacia Pública – IBAP – e o Movimento do Ministério Público Democrático – MPD. Em Sorocaba, o projeto é coordenado pelo Plenu, com o apoio da UNIP, OAB – 24ª Subsecção-Sorocaba e outras entidades e órgãos públicos.

O objetivo do curso é criar nas mulheres uma consciência a respeito de seus direitos como pessoas e como mulheres, de modo a transformá-las em sujeitos de direito, desenvolver uma consciência crítica a respeito da legislação existente e dos mecanismos disponíveis para aplicá-la de maneira a combater o sexismo e o elitismo, promover um processo de democratização do conhecimento jurídico e legal, em particular o que é pertinente à condição feminina e às relações de gênero. E ainda criar condições para que as participantes possam orientar outras mulheres em defesa de seus direitos, estimular as participantes para que multipliquem os conhecimentos conjuntamente produzidos nos movimentos em que atuem. Além disso, pretende capacitar as participantes para que atuem na promoção e defesa de seus direitos junto ao poder público, propondo e fiscalizando políticas públicas voltadas para eqüidade de gênero e de combate ao racismo.

A 14ª Turma das Promotoras Legais Populares homenageia Antonieta de Barros, pioneira no combate a discriminação dos negros e das mulheres. Eleita para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina, foi a primeira deputada estadual negra do país e primeira deputada mulher do estado. Atuou como professora, jornalista e escritora, destacando-se pela coragem de expressar suas ideias dentro de um contexto histórico que não permitia às mulheres a livre expressão.

Saiba mais sobre Antonieta de Barros.